domingo, 29 de janeiro de 2012

O Medo

Desde ontem tenho sentido algo desconhecido, MEDO. Não sou de sentir medo, nunca fui uma pessoa medrosa e sempre encarei situações desconhecidas como algo à ser conquistado,  com muita vontade de descobrir o novo. Assim, saí da casa dos meus pais aos 18 anos e fui morar sozinha na Alemanha, país onde tenho família, mas fui para o sul da Alemanha, onde conhecia apenas uma amiga de infância que estava passando 1 ano por lá. Fui e fui  feliz. Nos primeiros meses em Munique, morei num convento estudantil.; freiras alugavam quartos para moças e onde homens não podiam entrar, nem se fossem da família. Morei nesse convento por 3 meses e claro que meu irmão caçula foi me visitar com um amigo. Eles entraram escondidos no meio da noite e ficaram lá por alguns dias. Tinha todo o apelo do "proibido", eles tomavam banho de madrugada,eu tinha que ficar esperta (caso alguém acordasse) e saíam cedo para que ninguém desconfiasse. Nossa, com 18 anos a gente acha que pode tudo, mas foi muito divertido e deu tudo certo. Claro, o medo era uma palavra desconhecida no meu vocabulário.
Assim sempre foi tudo na minha vida: eu estudava, trabalhava para pagar as contas (babysitter,no correio, garçonete...), depois de 3 meses no convento fui morar sozinha ou em repúblicas e a vida era muito boa e a escola de teatro era maravilhosa. Depois de 3 1/2 anos me formei e logo comecei a trabalhar como atriz na Alemanha, peguei um trabalho que me levou ao Canada e depois,à Palma de Mallorca-Espanha aonde morei por 1 ano,depois Alemanha de novo e Canada para mais uma temporada. Acabei me mudando para lá. Casei depois de 2 anos morando em Toronto e mudei de profissão, pois queria uma família e não queria continuar viajando tanto. Depois de 5 anos morando no Canada, estava com a minha firma de importação indo de vento em popa, abri um restaurante com meu então marido e, em 2005 eu descobri que tinha E.M. O resto da história eu já contei, mas aqui estou eu hoje, escrevendo sobre o medo.
Por que isso agora? De onde vem esse sentimento? A única conclusão que consegui chegar é a seguinte: estou com receio de fazer alguma coisa ou passar por alguma situação que me angustie ou faça eu me sentir ameaçada psicologicamente. O medo é realmente o maior inimigo do homem. Não tenho medo da doença e não posso ter medo de situações desconhecidas. Por tentar evita-las,  o medo acontece. Então para tudo!
 O que quero dizer é que não devemos sentir medo por nos deparar com situações que não conhecemos. Coloquem suas dúvidas pra fora, se informem muito e descubram a sua força interior, o poder da mente e dos pensamentos positivos.
SEM MEDO DE SER FELIZ.
Muita paz & fiquem com Deus,
 Luise

16 comentários:

  1. Olá, Luise.
    Não resisti e resolvi postar um comentário porque sempre fui uma pessoa muito medrosa (medo de altura, de água, de dirigir...rs) e há algum tempo resolvi que preciso vencer esses medos, afinal, a vida está passando, então me aventurei em um parque de diversões em um dos brinquedos mais altos, tenho ido mais à praia (apesar de morar em SP) e estou indo trabalhar de carro. Não espero pular de paraquedas, me tornar uma nadadora ou piloto, mas já melhorei muito. Podem parecer coisas bobas, mas percebi que o medo, mesmo os menores (se é que existe um medo menor que o outro, medo é medo!) pode nos privar de experiências maravilhosas. Ainda preciso vencer o medo de alguns bichinhos, mas isso fica para outro post.
    Bjs... Se cuida e muita força!
    P.S. As revistas devem chegar para você até quarta-feira...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. OOOIII !
    Tenho acompanhado sua trajetória , sempre a admirei desde criança e particularmente a
    amei desde que a vi na gravação do Xou da Xuxa . Estarei sempre por aqui , creia em Deus ,
    Ele pode te curar , basta você crer N'Ele . Estarei sempre intercedendo à Deus por você
    em minhas orações . Um beijo carinhoso, até breve .

    ResponderExcluir
  4. Olha, vc é uma mulher vitóriosa e chamada para vencer.O medo faz parte de nossas limitações enquanto humanos,mas saiba que existe um Deus que mora ao seu lado e que a todo momento sonda o seu coração.
    Quanto mais nossos corações se encherem desse Deus poderoso chamado Jesus,não haverá tanto espaço para que os medos minem nossa força de vontade.
    Você é inspiradora,é uma pessoa cheia de vida e luz,continue e não pare de lutar,o medo não subsistirá ao amor de Deus em vc.
    Desejo uma semana cheia de luz e vida para você Louise. Que Jesus inunde o seu coração de paz e direção.

    "Mas também nos gloriamos nas tribulações da vida; sabendo que a tribulação produz a paciência,e a paciência a experiência, e a experiência a esperança.E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito de Deus que nos foi dado". (Romanos 5:3-5)

    Forte abraço,

    Emerson Wagner

    ResponderExcluir
  5. O medo Luise, nos aprisiona, nos paralisa, nos faz ficar estagnados. Por isso resolvi te escrever, acabei de ver a reportagem na Record e eu também tenho esclerose múltipla mais associado com com Miastenia gravis e a palavra que tenho para vc é que "o verdadeiro amor lança fora todo o medo" diz a palavra bíblica e o verdadeiro amor vem de Deus, e apesar de estarmos acometidos com essas patologias somos feitos por Deus e ele nos conhece e sabe o porque de toda a nossa dor, aqui estamos e temos que aprender a melhor maneira que devemos conviver com nossas limitações... Eu comecei a me tratar no tratamento convencional mas só fez estragos e em 2010 depois de estar muito prejudicado na parte óssea fui parar no Dr. Cícero Galli Coimbra em São Paulo, é uma maneira alternativa de se tratar dessa doenças, vale a pena vc tentar para não ficar do jeito que estou andando de moleta e agora estou em crise de dor, mas devo dizer a vc que pesquise alguns já estão de alta, eu não estou melhor porque tenho duas patologias e quando cheguei até esse médico já estava tomado de cortisona e já estva há 4 anos no tratamento convencional, vale a pena tentar, vale ousar e não ter medo!!!! Fé e força par vc!!!! Tenho um blog também se quiser seguir é www.psiquebemestar.blogpost.com

    ResponderExcluir
  6. Quem tem esclerose múltipla e miastenia gravis é o Thiago, ele é casado com a Déborah e é amigo da Flávia e estuda com a Flávia e sua esposa Déborah.

    ResponderExcluir
  7. voce deveria conhecer e usar a autohemoterapia,
    www.amigosdacura.ning.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Luise! Vi a matéria no Domingo Espetacular, da Record, com você e depois vi no YouTube sua matéria na Ana Maria Braga. Sua história é comovente e ao mesmo tempo dá pra perceber que você nasceu para brilhar, desde os tempos como Paquita, e não é agora que seu brilho vai se apagar – como estrela de primeira grandeza que é. Não desanime porque sua superação encoraja muitos que vêem em você um espelho de superação. Muita gente acha que quem é rico ou famoso ou bonito não tem dessas coisas, e você como pessoa pública que tem se exposto e mostrado sua força tem – sem nem se dar conta – encorajado muitos a se superar, a entender que somos todos humanos e iguais, que todos temos problemas e devemos ser fortes e positivos, entender os desígnios da vida e tocá-la à frente dignamente, a despeito de tudo o que vier. Desejo-lhe muita sorte e que consiga em breve se reunir definitivamente com seu lindo filhinho. Paz e felicidades!!

    ResponderExcluir
  9. Luise, forca vc vai superar este pequeno medo. O mundo esta torcendo por vc. conte comigo!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Luise,

    Sou portador de esclerose, ou melhor dizendo, sou um ex portador da doença, que muitos dizem ser sem cura.
    Há 2 anos faço uso de Vitamina D e tenho acompanhamento do Médico, o nome do meu Médico é Dr. Cícero Galli Coimbra, se você procurar informações vai ver diversos estudos e até entrevistas na internet desse médico extremamente competente. Estou ha 2 anos super bem e sem qualquer surto ou sequela de surtos que tive antes do inicio do tratamento.
    Moro em são paulo e vi sua reportagem na record na data de ontem 29/01, quando eu vejo pessoas sofrendo com essa doença... logo me vem na cabeça meu tratamento, se deu certo para mim e para outras pessoas, porque não divulgar??? Fica o meu recado... espero muito poder ajudar um grande beijo.... Marcelo Bruno Dias Rezende ex portador.

    ResponderExcluir
  11. Louise, bom dia.

    Tivemos o prazer de assistir sua reportagem no Domingo Espetacular de ontem (29/01/12) e gostaríamos de lhe enviar o nosso material informativo composto por uma coletâne de livretos que falam sobre alguns dos principais sintomas, folders explicativos e o livro: Esclerose Multipla, O caminho do conhecimento entre pedras e flores.

    Somos da ABEM - Associação Brasileira de Esclerose Multipla, uma ONG - Organização Não Governamental que atende em todo Território Nacional através de orientações por telefone, carta, fax e e-mail e serviços aos portadores de Esclerose Múltipla, seus familiares e profissionais da área da saúde interessados.

    Nos envie um e-mail ou telefone para entrarmos em contato e assim poder providenciar o envio de nosso material informativo gratuitamente.

    Nossos contatos:
    Fone (11) 5587-6050
    site: www.abem.org.br
    e-mail: admssocial@abem.org.br / servicosocial@abem.org.br.

    Gostaríamos muito de lhe enviar este material e assim esclarecer possíveis duvidas e ajudar com orientações e esclarecimentos que podem melhorar a qualidade de vida.

    Aguardamos seu contato.
    Ateciosamente

    ABEM - Associação Brasileira de Esclerose Multipla.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Luise, vi a reportagem feita pela record e me identifiquei muito!
    Sempre fui uma pessoa super independente e sem medo da vida, mas depois da esclerose convivo com o medo diário. É uma sensação extremamente aprisionadora.
    Não sei sua religião, ou se tem uma, mas creio que somente Deus pode nos ajudar...
    Que sejamos fortes e que venham dias melhores!

    ResponderExcluir
  13. luise, vi a reportagem pela record e quero lhe dizer que minha cunhado teve diagnosticada a mesma doença e hoje esta curada, chegou em um quadro bem mais avançado que o seu, chegou a ficar paralisada,com muitas dores,tomava injeção para dor e não parava foi um quadro desesperador para a família, mais a cura veio no momento que ela aceitou jesus como único senhor e salvador da sua vida, procurou varias religiões, mas um dia uma pessoa falou para ela de um Deus vivo então ela procurou uma igreja evangélica, igreja assembleia de Deus missão. onde veio realmente entregar sua vida a Cristo, onde colocou em seu proposito largar toda idolatria, mundanismo,e tudo que não agrada a Deus.
    onde foi acompanhada pelo pastor em oração e ensinamentos, hoje curada feliz e crente, para a honra do nosso Deus.
    se quiser mais informação ou mesmo falar com minha cunhada entre em contato pelo meu email: walterdeljonathan@hotmail.com
    Walter antônio de souza

    ResponderExcluir
  14. Assiste no domingo sua reportagem e estou aqui para lhe dizer q junto com o marcelo tambem faço o tratamento para esclerose com o dr Cicero gali de Coimbra é um tratamento a base de vitaminas vitm D e uma dieta
    seu consultorio fica em sp vila mariana tel 11-5908-5969 secretaria lilian..... Se vc tiver orkut de uma olhada na comunidade : esclerose multipla tem soluçao : http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=47398133 ou no grupos yahoo : bEMditasvitaminas", mandando um email para bemditasvitaminas-subscribe@yahoogrupos.com.br..... nao deixe de ver pois estou falando em melhora de vida cura da esclerose multipla sem sofrer efeitos colaterais como os do interferon

    ResponderExcluir
  15. Bom dia,

    assisti a matéria do Domingo Espetacular, antes já havia lido no G1 sobre estes "dois temas que dominam a sua vida". A E.M apareceu mais próxima da minha vida e da minha família, após um médico ter diagnosticado um primo meu, da mesma idade que eu, 30 anos. O nome dele é Flávio, ele teve os primeiros sintomas há, creio eu, cerca de 5 anos, desde então peregrinou de médico em médico, e nenhum dava um parecer definitivo sobre o que ele tinha. Fez inúmeros exames e, nada! Perto do final do ano passado ele foi a um especialista, em São José do Rio Preto, foi quando este especialista diagnosticou a doença. Desde então ele faz tratamento pelo SUS, assim como você. Ao ver a matéria, ao ouvir as suas descrições do que sente em relação aos efeitos que a E.M causam no corpo, visualizei o meu primo Flavinho, pois foi da mesma maneira que ele descreveu o que sente para nós. Quando a vi andar na praia, também visualizei o meu primo. Enfim, desejo a você, ao meu primo, a todos que foram acometidos pela E.M, força no tratamento, apoio e carinho dos amigos e familiares, esperança e convicção de que tudo vai dar certo.

    Bjos!

    Ps. Relativo ao medo, esta música do Lenine define bem este sentimento:

    http://www.youtube.com/watch?v=Q3NDSAxq5-M

    ResponderExcluir
  16. Oi Luise! O medo existe é fato. Mas é Vc quem tem o controle. Confie em deus e tudo passará.BJKS

    ResponderExcluir